PSICOTERAPIA ​


A psicoterapia é um método de tratamento psicológico para problemas de ansiedade, depressão, relacionamentos, dependências, ataques de pânico, entre outros, que se realiza com base na exploração/investigação acerca do funcionamento psicológico e emocional do paciente, partindo da análise do seu discurso/palavras acerca da sua história de vida e das suas experiências presentes e passadas. Este processo permite ao paciente alcançar um maior conhecimento de si próprio e das suas emoções, diminuindo o seu mal estar e sofrimento e melhorando as suas relações e forma de estar na vida.

A abordagem psicanalítica é aquela que privilegiamos na PsiLoures por ser a que permite um tratamento mais eficaz e duradouro. Ao ajudar o paciente a procurar compreender a origem dos seus problemas estamos a tratá-los na fonte e não apenas a tentar controlar/diminuir os seus efeitos. 

 

Os recentes estudos das neurociências têm vindo a comprovar cientificamente não só os seus pressupostos como a sua eficácia, tendo já sido demonstrado que as aprendizagens realizadas no contexto de uma relação/vinculação psicoterapeutica duradoura produzem alterações sinápticas e neuronais.   



A empatia e confiança face ao Psicoterapeuta é fundamental para a criação da chamada aliança terapêutica, sem a qual o tratamento não tem base para se desenvolver. Deverá ter-se em conta que há períodos em que pode não haver vontade ou ser um pouco difícil ir à sessão pois poderão estar a vir ao de cima e/ou a ser trabalhadas questões geradoras de angústia, contudo será a elaboração dessas vivênciasque vai permitir a a mudança interna.

 

Jovem em terapia

PSICANÁLISE

A psicanálise é simultaneamente um método de tratamento e de auto-conhecimento que tem por base a ideia de que existem fatores inconscientes dentro de cada pessoa que derivam da interiorização que cada um fez das relações interpessoais que viveu, sobretudo as mais precoces, as quais influenciam a sua vida e as suas relações no presente e que se não forem trazidos à luz e suficientemente analisados e compreendidos tendem a repetir-se indefinidamente e por vezes a agravar-se, com claro prejuízo para a vida do paciente. A analise dos sonhos pode ser um dos meios para chegar aos aspetos inconscientes, entre outros possíveis, como os atos falhados/enganos, os esquecimentos, para além do discurso verbal e não verbal do paciente.  Enquanto tratamento permite, através da relação criada com o analista e que se pretende verdadeira, empática e potenciadora de crescimento, reconstruir alguns dos aspetos que ficaram por resolver ao longo do seu desenvolvimento, ganhando o paciente maior confiança em si mesmo.



Distingue-se da psicoterapia psicanalitica entre outros aspectos pelo uso do divâ, o qual permite que o paciente, na ausência de contato visual, possa falar mais livremente sobre os seus pensamentos. Esta ausência de contato visual, que para algumas pessoas pode ser sinónimo de liberdade pode ser encarada como algo desconfortável por outras pessoas que necessitam de ver/analisar continuamente as expressões do psicologo. 

Sou um parágrafo. Clique

AVALIAÇÃO EMOCIONAL 

 

Antes de iniciar qualquer tipo de intervenção é necessário proceder a uma avaliação, a qual vai permitir identificar aspectos que podem não ser visíveis na entrevista inicial, bem como ajudar a encontrar a melhor estratégia de intervenção adequada à personalidade em questão, seja criança, adolescente ou adulto. Esta avaliação faz-se habitualmente em 2 consultas, após a qual é realizada uma terceira consulta de feedback, na qual é definido o âmbito do tratamento. 

 

Com crianças a primeira consulta é habitualmente feita apenas com os pais da criança. Caso existam queixas de âmbito escolar, é efetuada uma avaliação cognitiva, a qual é mais detalhada, prevendo-se habitualmente uma media de 5 sessões para o efeito.

​AVALIAÇÃO COGNITIVA

 

Destina-se a crianças e jovens que, pontualmente ou de forma mais persistente, apresentem dificuldades escolares ou de aprendizagem.

 

Áreas como a leitura, o vocabulário, a escrita, o cálculo, a atenção, a memória, a grafia, entre outras, são fundamentais para que o processo de aprendizagem decorra com sucesso.

 

A avaliação permite apurar dificuldades específicas de aprendizagem, como sejam a Dislexia ou a Disortografia, mas também possíveis perturbações do desenvolvimento.

Neste âmbito são também exploradas as problemáticas emocionais que poderão estar associadas às dificuldades escolares apresentadas.